Motricidade Orofacial na Terapia da Fala

Hoje a partilha que vos trazemos aqui destaca a importância da motricidade orofacial em terapia da fala.

E o que é isto da Motricidade Orofacial?

A motricidade orofacial é a área responsável por avaliar as estruturas orofaciais, bem como, as funções estomatognáticas possibilitando a compreensão das mesmas visando um correto diagnóstico, prognóstico, plano terapêutico e, caso se justifique, a definição dos encaminhamentos necessários.

Muitos pais sentem-se, por vezes, perdidos no meio de tanta informação e em seleccionar o melhor para pôr em prática com os seus filhos. Por isso, de seguida iremos fazer uma breve síntese de possíveis motivos causadores das alterações nas funções estomatognáticas e estruturas anatómicas para os quais necessitamos estar em alerta.

Para uma melhor compreensão vamos falar sobre os hábitos parafuncionais, que nada mais são que hábitos orais. Estes praticados de forma constante e continuada tornam-se inconscientes para quem o exercita e provoca no mesmo sensações agradáveis, de satisfação e prazer.

São muitos os hábitos orais que interferem no desenvolvimento das estruturas orofacias e consequentes funções estomatognáticas originando as perturbações da fala.

dhbiberão

Os mais comuns são sucção:

  • Da chupeta;
  • Do biberão;
  • Dos dedos (digital);
  • Da língua e de alguns objectos.

 

É de ressalvar que, como em tudo, estes hábitos apenas se tornam nocivos quando continuados no tempo.

Existem na literatura várias informações que nos indicam que os 2 anos será a idade ideal para pôr término a estes hábitos parafuncionias, sendo que, afirmam que prolongando o mesmo até aos 3 anos a probabilidade de se tornarem nocivos aumenta.

Sucção da chupeta Na literatura encontramos vantagens e desvantagens da utilização da chupeta. Numa fase inicial revela-se positivo na prevenção da morte súbita durante os primeiros dias de vida, salvaguardando que a sucção antes das 4/6 semanas pode interferir no processo normal de aleitamento materno. Como desvantagem, tem sido muito estudado que o uso prolongado da chucha pode incitar malformações orofaciais como, por exemplo, na arcada dentária.
Sucção do biberão Movimentos da língua não são fisiológicos e a musculatura facial não é utilizada de forma correta, podendo prejudicar o desenvolvimento e as funções do aparelho estomatognático, tornando-se a criança num respirador oral.
Sucção digital A frequência e a durabilidade deste hábito influencia diretamente a arcada dentária, do palato e da língua.
Sucção lingual Este  hábito oral que ocorre com menos frequência mas pode provocar igualmente muitas alterações, nomeadamente alargamento da língua, pressão  na arcada dentária podendo originar sigmatismo, deglutição atípica e alteração na correta produção da articulação dos fonemas.

Dedo boca

 

Para concluir, a produção dos sons está directamente relacionada com as características estruturais e funcionais dos articuladores da fala, ou seja, a precisão articulatória vai variar consoante a posição dos dentes, da mobilidade dos lábios e bochechas, da posição e mobilidade da língua e posição da mandíbula.

 

E sim, Terapia da Fala é muito mais que “ensinar miúdos a falar”!!

Boas leituras e reflexão!