Emociona-te! com O sitio das coisas selvagens!

Em 2009 estreou no cinema uma delicia de filme realizado por Spike Jonze, baseado no livro de Dave Eggers com o mesmo título em português.

A história começa com um rapaz chamado MAX, que brinca pela casa com o seu cão, e tenta captar a atenção da irmã que cresceu e já não brinca com ele. A mãe vai gerindo o dia a dia de uma mãe solteira com dois filhos para criar.

Entre as brincadeiras e as distâncias emocionais das diferentes personagens, num momento de pressão seguido de uma discussão, o nosso jovem foge de casa, e durante a fuga entra num barco, começando a navegar. Quando repara já havia chegado a um mundo desconhecido com vários gigantes seres… e aventura começa nesse preciso momento!

Ao olharmos para o nosso Max, tanto no filme como no livro, permite compreender pela voz de uma criança os dilemas do crescimento, a necessidade de respeitar o limite do outro, de aprender a dar espaço para que os irmãos possam também crescer. Aprender a lidar com a dor das ausências da mãe, devido a necessidade de trabalhar mais horas, para assegurar a família.

Os dilemas são semelhantes ao que todos nós vivemos nas nossas famílias, contudo nem sempre surgem pelo caminho das nossas crianças, amigos que possam ajuda-las a pensar nas situações de várias formas, e ajudar a perceber porque razão muitos pais fazem o que fazem.

Neste filme e livro, a magia reside nesse encanto de ser partilhado as diferenças de cada um dos seres. E a bela família que criaram com valores de tolerância e respeito, e muita brincadeira, com imensos momentos de verdadeiro disparate, contudo essenciais ao desenvolvimento de cada criança.

Essa é a magia que esta história nos traz, termos um pouco de devaneio para levar com alguma relatividade a pressão, a desilusão que alguns momentos e pessoas nos vão causando, como também fala do amor, do carinho, das expectativas, da esperança como companheirismo e amizade essenciais para nos manter um sorriso nos lábios.

Recomendamos que possam ler e ver o filme, que é um excelente material de reflexão tanto para as crianças, mas essencialmente para os adultos.

“Em cada um de nós há uma coisa selvagem!”