Sexualidade Adulta

E chegamos a sexualidade adulta, após uma viagem por diferentes faixas etárias e os dilemas que cada traz!

Nesta fase que inicia-se após a entrada na maioridade, verifica-se que a vivência e convivência com a naturalidade da sua sexualidade, estará dependente de factores como os:natureza

  • Género;
  • Culturais;
  • Religiosos;
  • Geográficos;
  • Socioeconómicos;

Como ponto de partida, podemos orientar a reflexão sobre a sexualidade adulta tendo em conta estes cinco factores. Apesar dos avanços na educação da sexualidade nas escolas e sensibilização realizado por várias entidades congéneres à APF, junto dos serviços nacionais de saúde, verificamos no mundo ocidental o desmontar dos tabus inerentes à temática, contudo nem sempre à velocidade desejada.

Nos últimos anos, com o investimento na investigação tanto pela psicologia como nas áreas sociológicas e antropológicas, verifica-se o alargamento do género dicotómico masculino/feminino para um conjunto mais alargado de variáveis, respeitando cada vez a diversidade que existe na espécie humana. Este fenómeno ganhou um grande impacto com a divulgação das 56 opções de género na rede social Facebook, nos EUA.

Em determinados contextos culturais e religiosos de determinadas zonas geográficas, a sexualidade continua um tabu, mantendo-se associada ao acto da procriação e perpetuação da espécie humana num oposto, enquanto no outro as condições baixas condições socioeconómicos colocam em risco milhares de pessoas, tanto homens, mulheres e crianças, com mais incidência nestes últimos, sendo forçados a entrar para o mundo da prostituição, de diferentes formas.

Nesse sentido, a vivência da sexualidade e do sexo é vivida de forma disruptiva, invasiva num dos pólos, enquanto noutro é negligenciada e desvalorizado o prazer de uma das partes em prol da perpetuação da humanidade.

Para além destes factores, juntamos alguns dilemas vividos um pouco por todo o planeta, nesta fase.

 

Os Dilemas da Fase Adulta – O Amor e a Procura pelo Prazer!

Chegamos a fase adulta e deparamos com a entrada no mercado de trabalho ou a entrada na universidade para tirar um curso que possa abrir mais facilmente as portas do mercado de trabalho.Sexualidade

Após alguma estabilização profissional, surge a disposição para se encontrar um par que possa acompanhar numa aventura familiar, com a compra da casa, carro e alguma segurança financeira que possa assegurar o nascimento e crescimento de uma criança.

Nestas fases surgem as dúvidas, do esperado socialmente tanto pela pessoa como pela família, que em muitos casos exerce uma grande pressão na concretização deste projecto de vida.

As diferenças não são sempre bem vistas e valorizadas, tendo em conta, que muitos jovens adultos começam a ter uma concepção de vida diferente do que poderá ser a felicidade.

E neste registo a vivência de uma sexualidade saudável, vai descendo na lista de prioridades dos adultos, tudo passa a ser mais importante.

 

No artigo da visão pela Dra. Ana Carvalheira – O desejo de Amor e uma pergunta para responder até 2017.

Existem diversos contextos para formular este desejo. Podem ser aqueles que já têm uma relação mas que não estão satisfeitas, por não se sentirem amados, pela existência de conflitos, ou por uma imensidade de razões diferentes, ou pode ser quem não tendo uma relação a quer ter.casal branca de neve

Nas palavras transcritas do artigo, compreendemos que o amor nem sempre está presente no dia a dia das pessoas, muitas vezes pela sua indisponibilidade de estar consigo e estar com o outro.

E nessa reflexão da disponibilidade fazemos a ponte para a sexualidade e o prazer. Sendo importante compreender quando os diferentes sexólogos reflectem sobre a importância de auto-conhecer para estar numa relação consigo como com o outro, seja essa relação de afecto ou física.

Num recente livro Manual de Sedução da Dra. Vera Ribeiro, cumpre a reflexão sobre a importância do desenvolvimento do eu, tanto no desenvolvimento da sua auto-estima como a promoção de manifestações de cuidado e carinho consigo mesmo, antes do investimento da exploração dos cinco sentidos, do pensamento, da emoção e do comportamento que possa vir a ter na procura da satisfação sexual.

Nesta fase adulta, que inicia aos 18 e termina pelos 60, abrange a cada década de vida uma série de desafios sociais, que coloca uma pressão permanente a cada passo, acabando muitas vezes ela desinformação e ignorância ajudar a manter tabus e crenças erradas.

Mas iremos desconstruir os tabus com a partilha de estratégias recomendadas pela literatura e bibliografia de forma a ajudar a reflectir e meditar sobre o assunto!

Boas leituras!