Emociona-te! com O Quarto de Jack

Hoje vamos falar de um filme delicioso, que se manteve fiel ao livro – O Quarto de Jack.

cartaz o quarto de jack

O filme estreou em 2016, adaptando o livro da escritora Emma Donoghue.

A história é contado por uma criança de 5 anos, que vive desde sempre num quarto, com a sua jovem mãe.

O que leva a esta mãe e esta criança ao quarto é algo que se vai descobrindo aos poucos, compreendendo com os passos que a mãe dá para garantir a protecção do Jack e manter a criatividade ao longo do seu crescimento.

A beleza do filme como da história, como possa preferir, remete para conceitos mais concretos do desenvolvimento humano, com ênfase na psicologia.

O nosso Jack descreve com a inocência e ingenuidade o seu comportamento, como o de sua mãe, acabando por compreendermos a Depressão e mais tarde a presença da PSPT.

A história também fala da Zona de Desenvolvimento Proximal de Vygotsky, que remete para a compreensão da distância entre o desenvolvimento actual da criança, que corresponde às tarefas que a criança consegue fazer sozinha, e a potencialidade do que poderá vir a fazer após o ensinamento por parte de um adulto ou par.

Compreendemos também os estádios de desenvolvimento de Piaget, nomeadamente o sensorio-motor, como pré operatório com as noções do simbólico, pensamento egocêntrico, mágico, a confusão entre a imaginação e a realidade, a ausencia da reversibilidade, animismo.

O mais marcante no livro e depois conseguido pelo filme, é a narração constante pela voz da criança do que vê e do que sente, e a forma como a imaginação promovida pela mãe, a protegeu da violência da situação.

Recomenda-se que vejam!