T.I. Leitura e Escrita

No seguimento do artigo que abordamos esta semana no nosso blog, Leitura e Escrita, iremos hoje falar um pouco sobre algumas estratégias para intervir nessa temática.
terapia da fala

Quando as nossas crianças apresentam dificuldades de leitura e escrita é importante trabalharmos as mesmas ao nível da consciência fonológica, que na maioria das vezes é uma área a que não é dada a devida importância e devido estímulo em pré-escolar.

Ora não podemos esquecer que trabalhar leitura e escrita não é apelativo para as nossas crianças quando “enfrentamos” uma geração completamente virada para tudo que é digital (e que muitas vezes influencia estas dificuldades).

Assim, temos que mais uma vez reinventar e apelar ao nosso lado mais lúdico para criar tarefas que lhes despertem interesse e em que consigamos trabalhar as suas dificuldades.

De seguida iremos dar alguns exemplos de estratégias e materiais a que recorremos para trabalhar Leitura e Escrita:

  • Podemos solicitar à criança que nos conte por escrito como foi o seu fim-de-semana, as férias que mais gostou, se estivermos próximos de datas especiais (dia da mãe, dia do pai, dia dos namorados), pedir para escrever uma carta ou um postal para essa pessoa, ou seja, tentar que embora seja com recurso à escrita façam uma coisa que lhes dê prazer;
  • Adaptar jogos tradicionais aos nossos objetivos, um exemplo disso, é o jogo da forca, onde a criança tem que apelar ao seu conhecimento fonológico;
  • Inverter papéis, a terapeuta faz de aluna e a criança de terapeuta/professor, isto é, a terapeuta escreve algumas frases ou um pequeno texto com erros e a criança tem que os conseguir identificar e corrigir;
  • sopa de letras, onde em vez de dar uma lista de palavras fornecemos imagens e a criança tem que encontrar as palavras na sopa de letras;
  • Evocar 5 palavras com determinado fonema e escrever uma frase para cada uma dessas palavras;
  • Fazer um jogo de verdadeiro ou falso, em que apresentamos sempre duas palavras em que só o som-alvo se diferencia em ambas e a criança ter que identificar qual é a maneira correta de se escrever;

Esperamos ter ajudado a conhecer um bocadinho melhor as dificuldades sentidas pelas crianças com dificuldades na leitura e escrita bem como ficarem com algumas ideias de como ajudá-las!

Boas intervenções!