T.I. Como combater o medo do Escuro?

Hoje vamos falar como podemos ajudar as crianças com o MEDO!

Nos dias que correm é muito usual as crianças nem sempre partilharem os medos que surgem das conversas que vão tendo com os colegas de escola do 1º ciclo.

Imagens Soltas

Nestas alturas, quando abrimos espaço é normal haver receio de partilhar os medos, muitas vezes por vergonha, outras vezes por sentirem que não faz sentido terem medo, apesar de o sentirem muitas vezes quando vão para a cama.

O medo, nem sempre é do escuro, mas sim do que pode surgir do escuro, seja, monstros debaixo da cama, pessoas estranhas em casa, correspondendo a sensação  do desconhecido e da invasão do seu espaço.

Algumas das técnicas que podemos usar nestas situações variam, contudo é relevante que possamos ajudar a criança a racionalizar, ou seja, a pensar!

Vamos precisar de uma Lanterna e algumas horas de paciência para ajudar a criança a enfrentar os seus medos!

 

1ª Técnica – Ver no Escuro como um agente secreto!

Necessitamos de ajudar a criança a ver no escuro, para que possa reconhecer os padrões que as vezes surgem das sombras de determinados objectos ou móveis.

Escolhemos uma divisão da casa, depois pedimos que a criança possa ver tudo o que existe nessa divisão, com a luz total e a meia luz.

De seguida, pedimos que possa ir buscar a lanterna para a ter na mão!

Fechamos as persianas, e pedimos que possa ligar a lanterna.

E agora começamos com o treino:

  1. Focar a Lanterna para o tecto e deixar o espaço clarear com o foco de luz;
  2. Dar uma volta de 360 graus com calma para ver o espaço com esta nova luz;
  3. Pedir para desligar a lanterna, explicando que os olhos vão precisar de tempo para se habituar a ausência de luz;
  4. Depois de se habituar, pedir para identificar os pequenos focos de luz que existam na divisão;
  5. Pedir para diferenciar os locais mais escuros!
    1. Neste passo, é importante explicar que as cores quanto mais escuras forem, mais dificuldade terão de reflectir o reflexo da luz.
  6. Pedimos para acender a lanterna;
  7. Voltamos a fazer o exercício de reconhecer as formas e a luz;
  8. E voltamos a fazer novamente o mesmo exercício a meia luz e com a luz total.

Recomenda-se que possa ser feito por mais de 2 a 3 vezes!

2ª Técnica – Quem pode entrar na nossa casa?

Podemos sugerir a criança que faça a planta da sua casa, com os sítios onde poderão esconder pessoas adultas. E depois começamos por questionar, ao mesmo tempo que vamos anotando na planta da casa:

  1. Como se entra na tua casa? Quais são as formas?
    1. Com os pais
    2. Com chave
    3. Bater a porta
    4. Tocar a campainha
  2. O que quer dizer que só entra se alguém abrir a porta ou se tiver chave! Quem usa a chave em casa?Imagens Soltas compridas
    1. Pais
    2. Irmãos mais velhos
    3. Avós
    4. Empregada da limpeza
  3. Elas deixam a chave em qualquer lado?
    1. Não!
    2. Mas podem entrar no quarto!
  4. Voltamos a trás! (repete-se) Quem pode entrar em casa?
    1. Família
    2. Amigos
  5. Os amigos são entram se forem convidados! Há uma festa e vão algumas pessoas convidadas! Agora imagina que um deles se esconderia lá em casa! A quem pedirias ajuda?
    1. Pais
    2. irmãos
    3. Avós
  6.  Como te poderias defender?
    1. Gritando!
    2. Fugindo!
    3. Pedir ajuda aos pais!
    4. Batendo nas pernas!

Durante o exercício será importante ajudarmos a criança a tomar consciência da rotina como as alternativas que têm, evitando ficar com a sensação de ficar bloqueada e sem respostas, alimentando um pensamento de que podem entrar na sua casa, e assustarem no meio da noite.

Durante ambos os exercícios será relevante manter a voz calma como a respiração serena, ajudando a criança a aprender com o nosso exemplo.

Boas intervenções!