Editorial – A criança e a bola de sabão!

Hoje falamos sobre a nobre missão de ser criança!

Uma criança que nasça nos dias de hoje, precisa de saber um conjunto de ferramentas para sobreviver, não para viver!

Na base precisa de saber um pouco de:

  • Gestão Emocional;
  • Competências socioemocionais;
  • Competências académicas;

Dependendo da sua longitude e latitude, também irá necessitar de:

  • Saber comportar-se em situação de guerra e fome;
  • Saber estar em silêncio quando vê a sua família a ser provocada e posteriormente morta;
  • Saber estar contida para passar despercebida evitando cair numa rede de trafico de humanos;
  • Saber não reclamar quando não tiver comida;
  • Saber proteger todos os irmãos mais novos;
  • Saber trabalhar horas a fio, agradecendo o colchão de palha e o prato de comida que recebe pelas 16/18 horas de trabalho seguido;
  • Saber comportar-se consoante a sua casta ou tom de pele de forma a não ser morto;
  • Saber a não ter opinião enquanto tiver uma família a decidir o seu destino;
  • Saber ouvir as piores ofensas dos adultos e manter-se calada e olhar cabisbaixo para não cair numa situação que provoque o adulto;
  • Saber não mostrar carinho a determinados adultos, uma vez que podem confundir com uma sedução;
  • Saber carregar o fardo de uma família que se afunda no álcool e nas drogas;

 

Ser criança nos dias de hoje é equivalente à uma bola de sabão.

Há fragilidade inerente ao seu crescimento, que se for acelerado acabará por arrebentar!  As vezes nós os adultos esquecemos que um dia também fomos pequenos e precisamos tanto, mas tanto de alguém que acreditasse em nós, nos respeita-se, nos valoriza-se, nos identifica-se, nos diferencia-se pela positiva, pela crença de que faríamos coisas enormes pela humanidade!

 

A criança é como uma bola de sabão, frágil e destemida nos seus sonhos!!

Para se tornar grande e voar longe precisa de ser soprada devagar, assim ela eleva-se no ar e mostra toda a sua beleza perante a luz do sol!

 

Bom dia da criança com bolas de sabão a mistura!